top of page

SELEÇÃO DE SETEMBRO: Uso de agente antidiabético em casos de isquemia e lesões cerebrais

A isquemia cerebral é um tipo de AVC (acidente vascular cerebral) que é caracterizado pela diminuição ou parada no fluxo sanguíneo cerebral provocado por massas que se deslocam ou se depositam nas artérias. Em matéria divulgada pelo hospital Santa Lucia de Maringá no ano de 2018 acidente vascular cerebral isquêmico chega a matar 100 mil pessoas por ano no brasil.


Pesquisadores brasileiros do Departamento de Neurocirurgia da Universidade de São Paulo publicaram pesquisa em revista científica internacional a respeito do uso de glibenclamida para o tratamento de lesões cerebrais, hemorragia subaracnóidea e isquemia cerebral.


Num total de 78 pacientes que participaram do estudo, divididos aleatoriamente em dois grupos de monitoramento, um que recebeu o antidiabético e outro que recebeu placebo, foi observado que o consumo de glibenclamida não melhorou a

resultado funcional após 6 meses de tratamento. Desta forma é sugerido que mais estudos sejam feitos nesta área afim de melhorar os tratamentos de tais doenças. Conheça todos os detalhes da pesquisa ao ler texto integral abaixo.


Leia artigo mencionado completo abaixo.



Referência bibliográfica do artigo: COSTA, Bruno Braga Sisnando da et al. Glibenclamide in aneurysmal subarachnoid hemorrhage: a randomized controlled clinical trial. Journal of Neurosurgery: Vol. 137 Nº. 1, jul. 2022. p. 121-128.


Comentários


bottom of page